+55 16 3945-2732
Aceitamos financiamento BNDES
08/01/2015

Açúcar tem segundo dia de alta no mercado internacional

voltar
Wagner Magni, SXC
Valorização do dólar ante o real, queda do preço do petróleo e uma considerável oferta de açúcar no mercado fazem os preços da commodity cair. Certo? Nem sempre. Na contramão da tendência baixista, as cotações do açúcar tiveram o segundo dia de valorização na semana.

Ontem (6), na bolsa de Nova York, a commodity foi cotada, no vencimento março/15, a 14,87 centavos de dólar por libra-peso. Uma valorização de 61 pontos, a maior de todas as telas. No vencimento maio/15, o açúcar foi comercializado a 15,19 centavos de dólar por libra-peso, alta de 56 pontos.

Na bolsa de Londres a tonelada do açúcar fechou com forte alta de 12,40 dólares no vencimento março/15. A commodity foi comercializada a US$ 392,90. Na tela maio/15, a valorização foi de 12,10.

A análise do jornal Valor Econômico de hoje (7) chamou essa alta e a anterior de um "movimento de resposta às mínimas alcançadas na semana passada, que impulsionou cobertura de posições vendidas por parte dos fundos de investimento". Ainda de acordo com o jornal, a atuação desses fundos também tem oferecido um gás extra a outras commodities agrícolas nesta semana.

Já no mercado doméstico, segundo índices do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq), da USP, a saca de 50 quilos do tipo cristal fechou com queda de 0,62%, e negócios firmados em R$ 51,53.

Etanol

Os preços do etanol hidratado voltaram a subir ontem, segundo índices da Esalq/BVMF. O biocombustível foi comercializado a R$ 1.222,50 o metro cúbico, alta de 1,45%.


Fonte: Udop