+55 16 3945-2732
Aceitamos financiamento BNDES
18/09/2015

Governo está na fase final de elaboração do documento para conferência do clima

voltar
Imagem retirada de http://www.observatoriodoclima.eco.br/nao-queremos-repetir-meta-de-copenhague/
A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse na terça-feira (15) que o governo brasileiro está na fase final de elaboração das propostas do país para a redução de emissão de gases de efeito estufa, que serão apresentadas na Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP21): “Estamos indo para os números finais, checando os cenários econômicos, porque é uma projeção para o futuro, [estamos checando] as variáveis macroeconômicas”.

Segundo a ministra Izabella Teixeira, que participou na terça-feira (15) de audiência pública na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável para a elaboração da Contribuição Nacional Determinada (INDC, sigla em inglês para o documento com as propostas) o governo consultou a sociedade, os setores interessados, fez rodadas de consultas com segmentos da sociedade civil, como movimentos ambientalistas, sociais e também com o setor privado. O prazo final para a entrega é 1º de outubro, mas a presidenta Dilma Rousseff deve apresentar o documento na Assembleia Geral da ONU, na última semana de setembro.

A COP21 ocorrerá em Paris, entre 30 de novembro e 11 de dezembro. A ministra considera o evento o mais importante que o setor já teve. Entre os pontos a serem abordados pelo documento brasileiro, estão a maior agilidade para o fim do desmatamento da Amazônia, o monitoramento de todos os biomas brasileiros e a construção da taxa de reposições florestais.

Izabella também ressaltou na audiência pública que o Brasil foi o país que mais reduziu a emissão de gases de efeito estufa, com uma queda de 41% entre 2005 e 2014 Estes gases são considerados por especialistas como a principal causa do aquecimento global. Segundo a ministra, a ambição brasileira na COP21 é apresentar uma trajetória de desenvolvimento que concilie proteção ambiental, produção e desenvolvimento, numa chamada economia de baixo carbono.


Fonte: Ambiente Brasil, com informações da Agência Brasil