+55 16 3945-2732
Aceitamos financiamento BNDES
30/10/2014 - Atualizado em 03/11/2014

Queda do petróleo e do etanol limita alta do açúcar

voltar
Ján Messaros, SXC
O diretor da Archer Consulting, Arnaldo Luiz Corrêa, avaliou segunda-feira (20/10) que a alta dos preços do açúcar prevista para este segundo semestre foi atenuada pela queda das cotações do petróleo e do etanol. "O petróleo caiu 20% em dois meses e o etanol, 15%", afirmou ele ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, antes do início da 14ª Conferência Internacional Datagro Sobre Açúcar e Etanol, em São Paulo. 
 
Em maio, durante evento na capital paulista, Corrêa disse que as cotações da commodity poderiam superar os 20 centavos de dólar por libra-peso nos últimos meses do ano. Hoje, contudo, o açúcar bruto negociado na Bolsa de Nova York gira em torno de 16 centavos a 17 centavos de dólar por libra-peso.
 
Naquela ocasião, havia temores com relação à quebra de safra no Brasil e com a possibilidade de El Niño, que acabou não se concretizando. O fenômeno climático poderia provocar chuvas em excesso no momento da colheita de cana no Centro-Sul do Brasil, prejudicando os trabalhos.


Fonte: Globo Rural, com informações de Estadão Conteúdo